A vitamina C tem um papel fundamental no nosso organismo, auxiliando a cicatrização de feridas e facilitando a recuperação de queimaduras, além de ser um antioxidante que trabalha auxiliando na melhora da imunidade e na absorção de ferro. Porém, não pode ser produzida pelo nosso organismo.

A falta de vitamina C pode levar a uma formação deficiente do colágeno e de tecidos conjuntivos, causando hematomas, sangramento na gengiva, manchas vermelhas na pele, dor nas articulações e dificuldade de cicatrização.

Fadiga, cansaço, depressão, dores musculares, problemas bucais, pele e cabelos secos, infecções e alterações de humor estão entre os sintomas da deficiência dessa vitamina. 

Segundo autoridades de saúde, o escorbuto, uma doença historicamente associada com os marinheiros do velho mundo que realizavam longas viagens, está reaparecendo na Austrália devido a dietas pouco variadas. Os principais sintomas desta doença envolvem manifestações dermatológicas, sangramentos espontâneos, inflamações e dores.

Mas como prevenir o escorbuto?

Cerca de 90% da vitamina C é encontrada nas frutas e legumes.

Entre os alimentos que evitam o aparecimento do escorbuto estão: acerola, caju, laranjas, morangos, brócolis, kiwis, pimentões e toranjas, mas o cozimento assim como o resfriamento em excesso pode destruir nutrientes essenciais.

Nos casos mais sérios, é necessária a reposição de vitamina C através de indicação profissional de médico e nutricionista. “