Também conhecida por Monilíase Vaginal, a candidíase é uma infecção ocasionada pelo fungo Candida Albicans.

O fungo causador da doença faz parte da flora vaginal saudável e está presente no organismo das mulheres em pequenas quantidades.

Mas, especialmente no verão, é preciso cuidar da nossa região íntima com muito mais atenção, pois em ambientes escuros e quentes, o fungo se prolifera. Nas situações de muito calor, transpiração excessiva e dificuldade de arejar a pele, ele encontra um ambiente ideal para multiplicação.

O sintoma clássico é a coceira na região genital. Além de coçar, o local pode ficar inflamado, e a mulher vai perceber na calcinha um corrimento.
É importante lembrar que a candidíase não é uma doença sexualmente transmissível. Ela pode ser bastante desagradável, mas, na maioria dos casos, é comum e simples de ser tratada.

Segundo a Dra. Michelle Nagai, Ginecologista da Nutrindo Ideais, a cândida é um fungo sistêmico e com manifestação também psicossomática.

“Alguns estudos mostram que fatores como antibióticos, gravidez, diabetes, deficiências imunológicas, outras infecções (por exemplo, pelo vírus HIV), medicamentos como anticoncepcionais e corticoides, relação sexual desprotegida com parceiro contaminado, vestuário inadequado (roupas apertadas e biquínis molhados; lycra e roupa de academia que aumentam a temperatura vaginal) e duchas vaginais em excesso são alguns fatores facilitadores dessa micose.”

Como Prevenir/ Tratar a Candidíase

Se você sofre de candidíase recorrente, há algumas mudanças que você pode fazer para melhorar seu estilo de vida, evitando que estes episódios se tornem frequentes.

Alimentos com ação antifúngica comprovada, merecem um lugar de destaque no seu cardápio, segundo a Dra. Luna Azevedo – Nutricionista da Nutrindo Ideais. São eles: própolis, geleia real, orégano, vinagre de maçã, cúrcuma, maçã. Aproveite também os alimentos ricos em clorofila, como os vegetais de folhas verde e a alfafa. Alho e cebola, óleo de coco, tea tree, probiótico e chás de camomila, orégano ou cravo da índia – de acordo com cada organismo.

Já a Dra. Luiza Archer – Dermatologista da Nutrindo Ideais, nos dá algumas dicas especiais, como: banho de assento com tea tree ou chá de camomila – depende de cada mulher, banho de assento com orégano ou cravo da índia, pomada de óleo de coco e manipulados tópicos especiais.

Lembrando: Ao contrário da medicina ocidental tradicional, sabemos que cada ser humano deve ser analisado individualmente, recebendo tratamento diferenciado de acordo com suas histórias, dores físicas e emocionais.