Ninguém resiste a uma comida bem temperada, não é mesmo? O problema é que muita gente acha que, para dar um sabor a mais aos pratos, é preciso enchê-los de sal. Mas a atitude não é nada saudável. Atualmente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo de até 5g de sal por dia, o equivalente a menos de 2g de sódio. “É importante lembrar que um pacotinho tem 1g de sal. E muitas pessoas fazem uso dele nas preparações diárias e para temperar as saladas. Sem contar no consumo de outros alimentos que possuem a substância e a gente nem percebe”, afirma a nutricionista esportiva e funcional Bruna Lyrio, da Clínica Nutrindo Ideais.

Ou seja, não é nada difícil ultrapassar esses valores máximos no cotidiano. Para você ter uma ideia, uma Pesquisa de Orçamento Familiar, feita em 2014 pelo IBGE, estimou que o brasileiro consome, em média 12g de sal por dia. Mais do que o dobro!

E as consequências do exagero no consumo do alimento não são nada legais, viu? “Pode gerar uma sobrecarga nos rins, que é o órgão responsável por eliminar o sódio do organismo.

Muitos podem desenvolver hipertensão arterial, uma das principais causas de insuficiência renal crônica, além de terem um aumento no risco de doenças cardiovasculares e retenção de líquidos”, explica Bruna.

E como a nutricionista já alertou, é preciso tomar cuidado também com o sódio escondido nos embutidos e industrializados. Alguns aditivos, como o nitrito, nitrato, fermentos e realçadores de sabor, podem estar adicionando a substância a mais na sua dieta sem você saber. “Inclusive os doces, por causa dos fermentos e realçadores de sabor”, diz Bruna.

Mas o que fazer?
Vale apostar em temperos naturais como orégano, cheiro verde, alho e cebola desidratada, alecrim e ervas finas. Outra boa opção é fazer uma mistura de sal, ervas e outros temperos. Desse modo, você acaba colocando menos sódio no que vai ingerir. Veja alguns exemplos:

Cúrcuma

“Utilizada há mais de 4000 anos, a cúrcuma é uma planta da mesma família do gengibre que possui ações anti-inflamatória, antioxidante, antibacteriana e digestiva. Esse tempero combina com qualquer tipo de prato salgado”, diz a nutricionista Thaise Costa, da marca de alimentos Tia Sônia.

Orégano

Também com antioxidantes e ação anti-inflamatória, além de atuar no sistema imunológico, com propriedades antifúngicas e antibacterianas.

Cheiro Verde

Com propriedades anti-inflamatórias, combate os radicais livres por conter antioxidantes poderosos. Ajuda na digestão devido à presença de enzimas que atuam na digestibilidade de gorduras e proteínas. Por isso, é legal aliá-lo a carnes.

Alecrim

É uma erva que atua na digestão, reduzindo inclusive os gases. Além disso, possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias importantes para a saúde do sistema imunológico.