Dr. Guilherme Renke – BOA FORMA: Segredos do seu DNA

clipping-renke-dna (1)

Você já deve ter lido sobre exames que revelam intolerância a alimentos ou propensão a doenças. Mas seus genes também conseguem mostrar qual seria sua melhor habilidade esportiva. A editora de fitness de BF, Daniela Bernardi, testou o BioSport, da Biogenetika, e descobriu alguns ajustes que poderiam ser feitos no seu treino para alcançar mais resultados.

COMPOSIÇÃO CORPORAL
GENE TESTADO: FTO
RESULTADO: MAIOR ACÚMULO DE GORDURA CORPORAL

Xiii… “Essa é apenas uma tendência que pode ser inibida de acordo com seu estilo de vida”, explica o Dr. Guilherme Renke, Médico da Clínica Nutrindo Ideais, em São Paulo. Ou seja, alimentação balanceada e exercícios desde a infância ajudam a fazer com que os pneuzinhos nunca apareçam.

 

MUSCULATURA
GENE TESTADO: ACTN3
RESULTADO: PREDOMINÂNCIA DE FIBRAS DE CONTRAÇÃO RÁPIDA (AS BRANCAS)

Treinos intensos de força, crossfit e sequências HIITs são os melhores aliados para quem tem esse tipo de musculatura, que entra em ação sem o uso do oxigênio. “Neste caso, você tem mais capacidade explosiva e menos resistência. Seria difícil (mas não impossível) ter alta performance em maratonas e provas de ciclismo”, diz Guilherme. Por causa dessa característica, exercícios de força são mais eficientes para o emagrecimento.

 

NÍVEIS DE LACTATO
GENE TESTADO: MCT1
RESULTADO: NORMAIS

Se esse valor estivesse elevado, seria recomendado aumentar o intervalo entre os treinos para que os músculos se recuperassem melhor. Em vez de treinar a semana toda, deixe a quinta-feira e o domingo livres e aposte no esporte aos sábados. “E, para quem tem predominância de fibras brancas, uma dica é consumir creatina no pré-treino porque a suplementação está ligada à via de energia usada pelo seu corpo.” 

 

Fonte: Boa Forma