Drenagem Linfática

2304b9cfcd4c4920424b7df3b25aab16

Em 1932, o terapeuta dinamarquês Vodder e sua esposa desenvolveram a drenagem linfática, que trabalha o sistema linfático, estimulando-o a trabalhar de forma rápida, movimentando a linfa até os gânglios linfáticos.

Essa técnica rapidamente se tornou muito popular. Poucas pessoas sabem que a linfa nada mais é que um líquido existente nos vasos dos gânglios linfáticos e que é caracterizada por sua viscosidade, ausência de cor, por conter substâncias orgânicas e inorgânicas, resíduos e toxinas.

A drenagem acelera o processo de retirada dos líquidos acumulados entre as células, e os resíduos metabólicos e os encaminha aos vasos capilares por meio da massagem, direcionando-os para que sejam eliminados. Como uma boa massagem, essa técnica também é capaz de estimular a regeneração dos tecidos, melhorar o sistema imunitário, além de ser relaxante e tranquilizante. Ela combate a celulite e a gordura localizada e ainda melhora a ação anti-inflamatória do organismo, por isso é tão utilizada pelo público feminino.

A técnica é feita partir de círculos com as mãos e com o polegar através de movimentos combinados e pressão em bracelete. Já com aparelhos, a drenagem é realizada por um sistema digital que infla e desinfla uma espécie de bolsa que assim como a drenagem manual, movimenta e melhora a condição das linfas.

Mas atenção, essa técnica é contraindicada para pessoas com infecções agudas, insuficiência cardíaca, trombose, hipertensão, câncer, asma brônquica e bronquite asmática e sua técnica só deve ser desenvolvida por profissionais altamente qualificados.