Nutrição Ortomolecular

orto1

O equilíbrio é um dos grandes segredos de uma vida mais plena e feliz. Com o seu corpo não é diferente, por isso a nutrição ortomolecular visa atingir o equilíbrio entre as células e as moléculas do corpo humano, através da avaliação dos seus nutrientes, ou seja, um método para saber o que falta e o que está em excesso no seu organismo (ácidos graxos, aminoácidos, minerais, vitaminas, etc).

Com dietas específicas e suplementos vitamínicos, as deficiências e os excessos detectados podem ser corrigidos, a Nutrição Ortomolecular busca o reestabelecimento desse equilíbrio através do controle dos radicais livres e da suplementação de nutrientes.

Introduzido por Linus Pauling* (1901-1994), prêmio Nobel por 2 vêzes (Química em 1954 e da Paz em 1962) na revista Science (160:265-271,1968), o termo ortomolecular propõe que distúrbios mentais poderiam ser tratados pela correção de desequilíbrios ou deficiências de constituintes cerebrais tais como vitaminas e outros micronutrientes.

Medicina ortomolecular é um princípio das atividades da chamada Medicina Preventiva no qual se constitiu que as doenças são resultado de desequilíbrios químicos. Não se trata de uma especialidade nova, mas de um modo de gerenciar a saúde física e mental, cuja regra áurea é prevenir para não remediar, propondo detectar e corrigir os desequilíbrios das funções celulares a nível bioquímico-molecular, antes que se estabeleçam as doenças, e na vigência destas, somar suas propostas aos tratamentos convencionais de forma que sejam mais eficazes, por períodos menores e com menos efeitos colaterais.

Ela visa a normalização do equilíbrio químico do organismo através de substâncias naturais ao próprio organismo, como as Vitaminas, Minerais e Aminoácidos e “esse equilíbrio é mantido principalmente pela destruição dos Radicais Livres”. Assim, os tratamentos ortomoleculares buscam a restauração dos níveis de vitaminas e minerais considerados ideais no organismo.

A Medicina Ortomolecular está fundamentada:

1- Nos princípios propostos por Linus Pauling;

2- Na Nutrologia, especialidade médica que se preocupa com a qualidade da alimentação, necessidades calóricas diárias, referentes a cada indivíduo e de acordo com a sua atividade física ou sua patologia pré-existente, repondo ou restringindo os nutrientes como proteínas, gorduras, açúcares, minerais, vitaminas, fibras e água, que sejam indispensáveis ao equilíbrio das reações químico-físicas de todo o organismo.

O equilíbrio metabólico e energético é básico a todas as especialidades médicas. Das centenas de substâncias que entram nos processos metabólicos, todas são sintetizadas no organismo, com exceção de 47, chamadas nutrientes essenciais que deverão ser introduzidas prontas do meio externo, pela alimentação e ou suplementação.

3- No ambiente, detectando e corrigindo as intoxicações provenientes do ar, solo e água, assim como as substâncias ingeridas junto aos alimentos – conservantes, corantes, acidulantes, agrotóxicos, adoçantes e minerais tóxicos. Avaliando a poluição sonora e as fontes de radiações nocivas. Promovendo melhora do saneamento, condições de moradia e ambiente nos diversos tipos de trabalho.

Diretamente associado à Medicina Ortomolecular está o conceito de Radicais Livres:

Os Radicais Livres são definidos como um átomo ou um grupo de átomos com um elétron não emparelhado ou seja a perda de um elétron da camada mais externa desse átomo ou seja, toda molécula que tem um elétron ímpar em sua órbita externa.

A Medicina Ortomolecular surgiu justamente para corrigir os desequilíbrios químicos provocados pelos Radicais Livres, pois eles desempenham papel importante nas doenças e no envelhecimento. Porém num organismo equilibrado e saudável, elas são logo destruídas. Nas pessoas em que são encontrados altos níveis de Radicais Livres é com o uso de Anti-Oxidantes que o equilíbrio é refeito, juntamente com diversas outras medidas preconizadas pela Medicina Ortomolecular.

O primeiro desafio do Médico junto ao paciente é descobrir quais os nutrientes que estão faltando e o segundo desafio é descobrir se estão presentes elementos estranhos ao meio interno e ás células. Muitas vezes a correção dos desvios encontrados é o suficiente para proporcionarmos o necessário equilíbrio metabólico/energético requerido para retornar novamente o paciente ao estado de saúde.

Todas as células do corpo produzem energia com a finalidade de fabricar vários tipos de moléculas necessárias para o seu bom funcionamento. Das centenas de substâncias que entram neste processo todas são sintetizadas pelo organismo, exceto cerca de 47 delas.

Estas substâncias são chamadas de “Nutrientes Essenciais” e portanto o organismo deve recebê-las já prontas do meio externo. Isto quer dizer que necessitamos de um aporte nutricional adequado, em elementos essenciais, e não é difícil compreender que a falta de um ou mais desses elementos prejudicará o funcionamento das células e, conseqüentemente do organismo como um todo.

* Linus Pauling é considerado o pai da Biologia Molecular.  Em 1970 extendeu o conceito Ortomolecular a medicina em geral.

 

Benefícios que você encontrará no tratamento ortomolecular:

– Mais disposição

– Controle do estresse e depressão

– Equilíbrio do organismo

– Prevenção de doenças decorrentes da idade.

Quando seu corpo está em equilíbrio tudo passa a ser mais fácil e prazeroso, os benefícios são inúmeros e sua qualidade de vida se torna muito maior.